Você está em Home > Artigos > Quebrando Paradigmas...  

 
 
Quebrando Paradigmas e utilizando a Terceira Inteligência... - Centro de Capacitação de Lideranças, com Cintya Faccioli



Por Cintya Faccioli, Ph. D

 

O potencial das pessoas normalmente costuma ir muito além daquele em que elas próprias acreditam. Então, em muitas vezes, o que impede as pessoas de conseguirem “alçar novos vôos” são os antigos paradigmas, que se encravam em suas mentes, deixando-as inertes. 

 

 

A dificuldade nem sempre é estimular as pessoas pelas a se interessarem pelos novos aprendizados e práticas, mas fazer com que larguem as antigas convicções... ou seja, os paradigmas que norteiam suas vidas 

Criatividade, progresso e inovação são alcançados por pessoas que não tem barreiras ou limites para pensar, é importante procurar novas opções e oportunidades, fugindo dos paradigmas que costumam delimitar nossa criatividade, deixando-nos parados no tempo e no espaço.
 
Sugestão de Exercício: 

Sugerimos este exercício de futurologia, que serve tanto para quebrar paradigmas (utilizando novos pontos de vista) e para aumentar suas possibilidades de escolha em algum propósito seu, ou questão que você definiu para si mesmo como importante.
 
Na realidade esta é uma prática para coloca-lo em harmonia entre sua razão, emoção e intuição, a fim de que sua mente se abra para novas possibilidades, e desta forma tome decisões mais assertivas possível, diante de algum impasse.

Durante a próxima semana, fique alerta para informações que estejam relacionadas com alguma questão a ser resolvida, alguma necessidade ou algum propósito... o que é prioridade para você. Use parte de seu tempo para buscar maiores informações falando com amigos e colegas de trabalho, lendo jornais e revistas em casa, no trabalho (sempre que possível), e usando quaisquer outras fontes disponíveis que possam lhe proporcionar novos dados sobre mudanças ou influências tecnológicas, sociais, ambientais ou econômicas que sejam prováveis no futuro.

 
No final de semana, numa folha de papel à parte, faça uma breve relação das descobertas que lhe pareceram mais importantes.
É como um “brainstorming” (tempestade de idéias) de seus vários pontos de vista.
Agora anote quaisquer semelhanças cuja existência você percebe (esses talvez sejam resultados mais valiosos de sua pesquisa):

Num lugar que ofereça calma a tranqüilidade, reserve algum tempo para rever os resultados de suas pesquisas e refletir sobre as áreas que lhe serão prioritárias. Ouça a sua razão, emoção e intuição. Leve a sério principalmente seus sentimentos. Permita que a sua mente faça cenários a respeito de como será o futuro com relação ao que você está tentando buscar novas soluções.
Depois de algum tempo, faça mais algumas anotações sobre o que a sua intuição lhe diz.

Classifique o que você tem de convergente de acordo com as seguintes diretrizes:
“Tanto a minha razão, emoção e intuição concordam que estas coisas provavelmente acontecerão”.
“Tanto a minha razão, emoção e intuição concordam que estas coisas, provavelmente não acontecerão”.
“A minha razão, emoção e intuição discordam em relação a estas coisas”.
Os itens onde sua razão, emoção e intuição estão de acordo constituem, provavelmente, uma boa informação sobre o futuro.
Onde houver desacordo entre a sua razão e a sua intuição, convém obter mais informações. 

O processo de desenvolvimento de uma abertura para o futuro exige que se aprenda a utilizar as múltiplas inteligências, e requer o desenvolvimento do quociente racional, do emocional e supramental (terceira inteligência). Assim, aumentará não somente seu campo de visão e possibilidades, mas também sua percepção acerca das coisas que estão acontecendo e terá mais subsídios para trabalhar com mudanças, quebra de paradigmas, definição de propósitos... e exercer uma liderança digna de ser respeitada e seguida!

 
 

Publicado em 21/03/2011 - 10:39

 Compartilhar
| | | | |
   
 

Ver comentários (2) | Comente este artigo

Comentar artigo

Seu nome:
E-mail:  (não será exibido)
Comentário:
Digite as letras ao lado:  
 
Por Silvana Gomes em 25/04/2012 09:35

Novidade, dicas importantes para desenvolver a espiritualidade e criatividade e ampliar as possibilidades nas decisões

Por Walmir Perez em 27/12/2011 15:38

Muito interessante o seu artigo. O nível supramental, seria o "ALFA"? E o Espiritual, não é considerado? Considerar o futuro do ponto de vista "Cartesiano" não é seguro. Nos especializamos tanto que perdemos de vista a realidade.

Muito Obrigado.

 
 
« Voltar | Home
 

Copyright © 2011 • Cintya Faccioli, Ph.D. • Todos os direitos reservados • Desenvolvido por Net Exata