Você está em Home > Artigos > Missão e Visão na vi...  

 
 
Missão e Visão na vida do Líder - Centro de Capacitação de Lideranças, com Cintya Faccioli



Por Cintya Faccioli, Ph.D.

 

A missão do líder em sua trejetória, bem como sua contribuição de extrair o máximo de cada um, muitas vezes contrariam interesses, mas ele deve seguir estas convicções sem buscar popularidade (egoismo), mas sim o melhor para a equipe.

Como líder, você deve fazer do desenvolvimento dos outros um estilo de vida.

Quando você entende este preceito e faz disso seu ideal, seu sucesso na vida é multiplicado exponencialmente.

Um líder sem visão é alguém sem objetivo, portanto, não chega a lugar algum. Cabe ao líder desenvolver a capacidade de analisar as situações como um todo, do macro para o micro, percebendo cada detalhe a fim de evitar futuros problemas.

Os líderes com boa capacidade de solucionar problemas demonstram cinco competências:
- Eles costumam prever problemas;
- Eles buscam aceitar a verdade;
- Eles têm uma visão macro (do todo, buscando entender os vários lados de determinada questão);
- Eles tratam de uma coisa por vez, de acordo com a prioridade necessária;
- Eles não desistem de um objetivo importante da equipe, mesmo se estiverem desanimados.

Sugestão de Teste para este tema: Check List para a Missão do Líder.

Sugerimos este teste a fim de facilitar identificar a Missão e a Visão nos projetos de vida do líder, onde as mesmas sejam definidas claramente:
Para obter os resultados desejados, o líder deve planejar seu tempo envolvido no processo, perguntando-se:
1. Quais os resultados desejados, foram alcançados?
2. Quais atividades foram planejadas e não realizadas?
3. Quais atividades não planejadas foram realizadas?
4. O que foi feito sem necessidade?
5. O que foi feito que poderia ser delegado?
6. O que poderia ser feito mais rapidamente e de forma mais simples?
7. O que foi iniciado sem concluir?
8. O que foi adiado sem necessidade?
9. O que não foi decido hoje?
10. Foi reservado algum tempo para o nosso trabalho individual?
11. Quais os tipos de interrupções ocorreram? Foram realmente necessárias? Qual o custo destas?
12. Essas interrupções tiveram conseqüências negativas? Trouxeram benefícios ou oportunidades?
13. O tempo foi gasto com as reais necessidades? Onde foi utilizado? O que fazer para melhorar seu uso?
14. A atitude de hoje, em relação à vida, ao trabalho e ao tempo, foi positiva? Para que?
15. Foi mantido o equilíbrio entre as diversas atividades? Tais como:
• atividades de rotina versus atividades de inovação ou melhoria;
• atividades de curto prazo versus atividades de longo prazo;
• trabalho versus lazer e repouso;
• atividades pessoais versus familiares e profissionais.

As pessoas devem ser organizadas em todos os aspectos, a desorganização prejudica não somente o processo de negociação, como interfere na vida pessoal.

A administração do seu tempo, dá-se a partir dos seguintes itens:
1. Ter objetivos claros e definidos;
2. Estabelecer prazos para o término;
3. Fazer a sua programação diária, semanal, mensal e anual;
4. Concentre-se;
5. Estabelecer as prioridades;
6. Trabalhar em cima de soluções, não de problemas;
7. Instituir o "Tempo para Mim";
8. Eliminar o " Deixar para Depois ";
9. Fazer bem feito uma única vez;
10. Cultivar a delegação de tarefas.

Façamos um cronograma, para concluir um projeto com êxito. Dependerá de como administramos cada parte dele, a fim de terminá-lo inteiramente dentro do prazo.
O cronograma deve levar em consideração as outras pessoas que estarão envolvidas nele. Independentemente do quanto o projeto seja importante para nós, talvez não seja de grande prioridade para os outros.

Reservemos um tempo para revisão, modificação, participação das pessoas que estão interessadas realmente no projeto ou que seja afetado pelo resultado do mesmo. Identificar o “homem certo no lugar certo” aproveitando as habilidades e diferenças de cada um.

Organize o tempo para cada atividade, reservando um tempo extra para imprevistos que sempre ocorrem.

Continuando, com relação à visão, podemos dizer que ela é um alvo.

É uma imagem mental de um estado futuro, possível e desejável, desenvolvido por alguém.

Esta imagem pode ser tão vaga quanto um sonho ou tão precisa quanto o estabelecimento de uma meta.

Com uma visão o líder proporciona uma ponte, do presente para o futuro.

Quando a visão tem um sentido claro de seu propósito, direção e estado futuro desejado, e quando esta visão é amplamente compartilhada, os indivíduos são capazes de encontrar seus próprios papéis e enriquecê-los na organização (associação, empresa, família, clube...) da qual fazem parte.

O comportamento individual pode ser moldado, dirigido e coordenado para uma visão de futuro em que há concessão de poder e participação.

Sugestão de Estudo de Caso para este tema: A Visão do Líder.

Sugerimos este estudo de caso, a partir do texto abaixo:
Em um ambiente onde se requer uma quantidade de equipes com diversas características, células, unidades de negócios autônomas, grupos temporários, a liderança tem que ser exercida por indivíduos que sabem como utilizá-la.
Portanto, aprender a liderar ou fortalecer esta competência é uma questão de sobrevivência.
O primeiro passo dessa aprendizagem é acreditar que o envolvimento de muitas pessoas é vital para que seja possível chegar ao objetivo, realizar as mudanças, reestruturar, transformar.
Para alcançar resultados, os líderes necessitam também, utilizar as várias dimensões da visão:
- Antevisão – de modo que possam julgar como a visão se ajusta à maneira como o ambiente da organização (ou associação, classe, equipe, etc...) pode evoluir;
- Retrovisão – para que a visão não viole as tradições e a cultura da organização, associação, clube, etc...
- Visão mundial – dentro da qual possam interpretar o impacto de possíveis novos desenvolvimentos e tendências (sistêmica, para perceber seu inter-relacionamento e as implicações de causa e efeito);
- Percepção em profundidade – de modo que o quadro todo possa ser visto em detalhes e perspectivas apropriados;
- Visão periférica – de modo que as possíveis respostas, dos concorrentes e outros que estão em jogo, à nova direção possam ser compreendidas;
- Revisão – de modo que todas as visões previamente sintetizadas sejam constantemente revistas, à medida que o ambiente se altera.

Os indivíduos na organização precisam tomar iniciativa de participar, devem dar seus primeiros passos, precisam ocupar esse espaço, os líderes precisam ser bons ouvintes, tornar mais aguçada sua percepção, particularmente aqueles indivíduos ou grupos que advogam novas imagens da realidade.

O papel prioritário do líder, amplamente defendido é o de perceber o ambiente e desenvolver uma visão positiva e inspiradora para o futuro de sua organização, equipe, etc... de si mesmo, e para isso é preciso visualizar e ouvir.

Depois expressar de forma convincente essa imagem.

Questões:
1- Você conseguiu perceber o papel da Terceira Inteligência neste artigo?
2- Você acredita que um líder pode influenciar seus seguidores sem pensar, efetivamente em todos os fatores e em todas as pessoas envolvidas no processo para concretizarem um objetivo?
3- Qual a importância que tem a missão e a visão na definição de propósitos na vida de qualquer pessoa?
4- Por onde você pode começar a colocar em prática, na sua vida, esse aprendizado?

Enfim... temos muito trabalho pela frente. Que tal começarmos agora?

 
 

Publicado em 03/02/2011 - 10:20

 Compartilhar
| | | | |
   
 

Comente este artigo

Comentar artigo

Seu nome:
E-mail:  (não será exibido)
Comentário:
Digite as letras ao lado:  
 
 
 
« Voltar | Home
 

Copyright © 2011 • Cintya Faccioli, Ph.D. • Todos os direitos reservados • Desenvolvido por Net Exata